quarta-feira, fevereiro 28, 2007

"Olha o sol que vai nascendo...anda ver o mar"


Derivação feminina do verbo inspirar, o substantivo feminino" inspiração" provém do Lat. inspiratione e tem como sinónimo, entre outros, "insuflação divina"

"Um leigo pensaria que, para criar, é preciso aguardar a inspiração. É um erro. Não que eu queira negar a importância da inspiração. Pelo contrário, considero-a uma força motriz, que encontramos em toda a actividade humana e que, portanto, não é apenas um monopólio dos artistas. Essa força, porém, só desabrocha quando algum esforço a põe em movimento, e esse esforço é o trabalho."
Igor Feodorovitch Stravinski, 'Citado na revista húngara Múzsák, 1982'

Dizia-me, há tempos, a minha avó do alto dos seus quase 90 anos, referindo-se a um anúncio de colchões, cujo slogan é "A vida é bela":
_"A vida é bela? É, é...é bela para quem é... Para outros, tem espinhas!"
E eu que desde domingo não "bebia chá", logo me deixei insuflar pelo sopro divino da avó...

É sem dúvida uma inspiração! Com a simplicidade e a resignação próprias de quem há muito se deixou de impressionar com as mazelas do tempo... Falava, e enquanto falava, pausava e pousava o olhar enrugado no passado:

"_Às vezes tínhamos fome, mas lá me casei, lá os tive e os criei...e a do 30 sempre me dizia: _«já não se criam nem se criaram filhos como estes»... É verdade... tenho saudades desse tempo...tudo se criava!E olha que antigamente os homens é que mandavam, agora é ao contrário...Tu, toma os conselhos que t'eu dou...."

E aquelas palavras valeram por 1000 livros, porque a vida, de facto, tem destas coisas... e a minha tornou-se mais bela naquele momento!

"O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso, existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis."

in Web, autor desconhecido

6 comentários:

VICI disse...

Parabéns! Belíssimo post!

amigo secreto disse...

ensinamentos de avó...lindo texto, revelador de uma sensibilidade que se sente...kung hei!

Anónimo disse...

Arrepiei-me com este post! Que bela me pareceu a vida neste momento partilhado!Obrigada e não se esqueça: "enquanto houver estrada para andar..." Força!

Yāt go yàn 一個人 Yī gè rén disse...

Caríssimos Vici, amigo secreto e anónimo: é sempre bom ouvir um aplauso, se bem que escrevo mais para mim do que para o mundo...de todo o modo, como pessoa que sou, não nego que soube bem o afago!
Muito obrigada!

Anónimo disse...

Não é de um desconhecido mas sim de Fernando Pessoa.

Anónimo disse...

Será falta de COLTURA?